Se o Julio Freitas um dia aparecer de novo, ele provavelmente vai rir, por que a poesia é um bicho que deixa a gente doente e eu estou em estado terminal!.

A gente sempre tem tudo pra dar errado e fazer isso perfeitamente é quase que uma arte. A gente tem tudo pra escrever sem freios e dormir febril pensando em lotar outros cadernos cheios de tantos delírios, que ficar de olhos fechados na hora de dormir é quase um crime!.

Não acha?.

Eu te desafio: vamos ficar os dias e noites acordados buscando saber aonde essa loucura toda vai nos levar, mesmo que pra isso a gente precise cair no solo e se partir em mil pedaços!.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s