Ensaio do desassossego

Ah, pequena,
desenlace desarmonias
sacudidas ao vento.
Alinhá-las?.
Desafio.
Jamais cogitaria.

Lirismos absurdos.
Métricas sem cadência.
Medidas do verso da vida.
Monotonia.

Lirismo as avessas.
Turismos inconclusos
nas nações do ser.
Sem rima.
Sem compasso.

Só carne viva.

Um ponto final ou uma vírgula.
Não sabe.
Não decide.
Por hora, sorri por diplomacia.

Ah, pequena,
tu que não tens porra nenhuma a dizer,
só desordem, livre associação de ideias,
psicoterapia de fundo do quarto.
O caderno ri da tua investida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s