Com espanto

O gato bebe leite
o rato come queijo
e eu escrevo poesia
enquanto a métrica dança em cima da carne viva
e os dias de sol intenso
e as noites obscenamente enluaradas
deixam meus pensamentos esbugalhados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s