Praça Elias Jabour, 76

Hart crane no mar
e onde haveria eu de estar?

Cosendo quimeras numa cama
entre o quarto e a sala de estar?

Não se sabe.

Por ora, implodem-se os enigmas,
as dúvidas,
as ideias que não cabem mais.

Por ora, descobre-se que a linguagem é a escapatória,
mas o perigo é iminente.

A morte está a espreita pelo gorduroso excesso de existir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s